quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

BJs

Recebi de um amigo. Não é tudo sobre o assunto, mas é no mínimo engraçado. rsrs

www.youtube.com/watch?v=aZr1DAfWc2s

São 3 da manha de uma noite quente lá fora. A lua não é cheia, quase.

Saudade interminável. Desejo incontrolável. Vontades inconfessáveis.

A cama parece não ajudar, o corpo parece não descansar, o sono não consegue chegar.

Tudo que queria era estar em seus braços, chegar, te encontrar, me aconchegar, te amar. Dividir com você todas essas emoções loucas para aflorarem.

A vontade foi surgindo durante o dia, aumentando, explodindo, culminando à noite.

Seu cheiro, seu gosto, seu sexo que penetram tão profundos que conseguem chegar à alma.

Queria que você estivesse aqui pra gente ficar junto daquele jeito que só você sabe que eu gosto, que só você sabe fazer.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Explícito

Se não estiverem preparados não leiam
Em homenagem à primeira visita do Binho e do Lucas ;)

Quero de quatro na cama pra poder rebolar. Quero te ver bater, morder, xingar.

Se é uma cachorra que você quer, posso latir; se é uma gatinha, posso miar, lamber.

Te quero em casa, no carro, no mundo.

Quero ouvir você falar que quer comer meu... Quero que suas mãos possam sentir o quanto posso me molhar.

Te quero dentro, duro, forte. Quero lamber, chupar, sugar, implorar, adivinhar.

Quero você porque sei que não vai me censurar...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Para Bruno Porkchop

Um dia ele me contou uma história da sua infância. Disse que mandou um tio pra... e ainda deu um chute na canela dele. Detalhe que ele usava botas ortopédicas, pode??

Pode, claro que pode.

Ele é assim, calmo quando precisa, dedicado, mas quando é pra ficar bravo, ele defende seu ponto de vista e mostra pra que veio.

Sabe o que eu gosto nele? Ele vibra. Isso mesmo vibra com uma idéia, com um jogo de futebol, com um filme do youtube, com algo que ele ache “do caralho”, com seus objetivos.

Sabe o que eu gosto também. Ele sonha, se imagina longe. E não se contenta.

Fala assim “Ou, blablablabalba..”. E os nãaaaao, então.
Ah! Seu burro é uma coisa que ele fala também. Muito sem noção, e outras mais...

Um dia ele me deu um pedacinho do coração dele. Acho que deu. Claro que não no mesmo nível da menina que ele massageou o pé sujo. Mas ele tem um jeitinho de fazer com que as pessoas se sintam importantes.

Ele ama o pai, a mãe, o irmão.

Ah, meu menino...rs, você está virando um homenzinho. Já disse que quero ver essa sua estrela brilhar por aí. Muitos de nós estarão na primeira fila para te aplaudir.

Vá, abra suas asas, voe!!!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

A gente ama com o coração

O mundo anda meio louco, não é? E com isso as relações.

Acredito que as pessoas sempre estão em busca umas das outras, de alguém que tenha algo a acrescentar, mas de repente as pessoas estão tão perdidas que andam confundindo as coisas.

Tem muita gente confundindo sexo com amor ao invés de fazer sexo com amor.

Tudo bem, se o que vocês querem mesmo é só se curtir um pouco, se divertir, beleza, vão gastar o negócio até não ter mais o que dar. Mas chega uma hora que só isso não basta.

Sexo é bom, mas sexo bom é bemmm melhor.

Sexo bom é aquele que faz gozar de corpo e alma!

Pra cativar um homem ou uma mulher, pra que a relação não seja apenas na horizontal, tem que ter um pouco mais.

Para manter as pessoas do seu lado é preciso conquistar também pelo coração.

É preciso ter cuidado com a impressão que se passa, deixar claro a intenção certa. Pode ter gente que ache que você só quer sexo quando na verdade, por trás de tudo, já tem muito carinho, muito querer estar bem e fazer bem.

Volto a repetir, sexo é muuuito bom, mas sexo quando você tem intimidade, quando já conhece o gosto, aquele jeitinho, quando já passou a fase das primeiras vezes com aquela pessoa, já não é dominado pelo medo ou expectativa vai ficando mais gostoso, mais divertido, mais natural, mais prazeroso, mais cúmplice.

Óbvio que para se chegar lá é preciso praticar, mas praticar e se envolver, sem medo de se entregar.

Não achem que o fato de transar pula etapas. Também não achem que não transar ajuda em alguma coisa.

Façam o que tiverem prazer e vontade, mas lembrem-se: pra se ter é preciso cultivar.


Revisora do Prazer, numa semana meio maluca, mas ainda pensando como ela mesma.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Momento cultural

Li um livro interessante esta semana (o que me faz lembrar que prometi a um querido amigo colocar uma lista de livros neste blog e ainda não o fiz, mas já estou providenciando) cujo título é Homem:Manual da usuária.

Não é um livro desses de auto-ajuda e NEM PENSEM QUE ESTOU POR AÍ BUSCANDO SOLUÇÕES PARA UM AMOR MAL RESOLVIDO, até porque homem não vem com bula e uma das melhores coisas sobre esses serzinhos é isso. Ir descobrindo e desvendando eles aos poucos. Cutucando mexendo, conhecendo.

O livro, que me foi dado por uma amiga e que eu já indiquei pra outras tantas, trata simplesmente de um homem, isso mesmo, foi escrito por um homem que engraçadamente nos conta coisas sobre o universo masculino.

Tirando as partes escatológicas, as descrições de uns tipos que eu nunca vou conhecer e de outros que eu mandaria pastar, me rendeu várias risadas.

Obrigada ao Paulo Almeida por rir um pouco dele mesmo e me lembrar de algumas coisas que eu já sabia e me confirmar outras que eu até duvidava.