terça-feira, 31 de março de 2009

Dá e passa

Às vezes eu quero ir lá, bater na porta, ligar, perguntar como está, chamar no MSN, tomar um café, encontrar.

Fico torcendo pra gente se cruzar nos nossos lugares comuns, com nossos amigos comuns.

Ridículo isso. Pra quê?

Sei lá, talvez pra contar que o ano horrível acabou e tudo voltou ao normal. Contar dos meses sabáticos. Contar que a gente tá indo passar uma semana em Nova York.

Tá bom, mas a pergunta continua. Pra quê?

Talvez pra mostrar a parte boa que ele perdeu. Talvez porque ele fosse o único que sabia o que estava acontecendo.

Pra contar de uma coisa legal que vamos fazer, apesar dele não entender que minhas viagens naquela época não eram porque eu não tinha lugar no mundo, mas sim porque ele não estava, e, por isso, eu não conseguia ficar.

Ele está namorando? Não sei. Ele sabe que você tem alguém? Não sei.

Você gosta dele? Não mais.

É mais uma curiosidade pra saber qual seria a reação. Se o que você disse fez algum sentido. Se deixou saudade. Ou pra ter certeza da certeza.

E isso vai fazer diferença?

Não, mas é engraçado você gostar da personalidade da pessoa e não das atitudes dela com você. Do que você acha que poderia ter sido e não do que foi.

Faz algum sentido?

Nenhum. Quanto mais eu penso no que foi, no que está sendo e olho pro que será, menos sentido acho nisso.

Quanto mais eu escrevo este texto, me convenço que menos sentido faz.

Talvez fosse bom. Mas, como disse, é vontade, não necessidade, não desejo.

É vontade que dá, mas passa.

sexta-feira, 13 de março de 2009

All I want, is someone I can't resist

quinta-feira, 12 de março de 2009

Quero saber

Eu sou uma eterna apaixonada por palavras. Música. Filmes. E pessoas inteiras.

Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso.

Pessoas vazias são chatas e me dão sono. Gosto de quem mete a cara, arrisca, desafia a vida.

Tem muita coisa dentro de você? Então jogue essa porra de identidade fora e senta aqui.

Para de falar do lugar. De quem tava. Do que os outros fizeram.

Ok, pode falar! Mas seja breve. Eu quero saber sobre você. Você!

Você não é só uma festa, uma foto de orkut, um trabalho legal, um carro bonito que te custa caro.

Você não é só um i-phone, uma tv de plasma, uma notícia barata de jornal.

Você é gente! E gente sente. Gente ama, sofre, sente sono. E tem medo. Eu tenho medo.

Eu, na verdade, tenho muitos medos. E um deles é que as pessoas virem apenas um pré-conceito que os outros fazem delas.

Antes que a conversa se estenda, quero esclarecer logo. Não sou hipócrita, veja bem.

Também adoro uma balada, ser vista, uma frescurinha, champagne boa.

Tenho um ego chato que apaga fotos em máquinas alheias.

Fico emburrada se o vestido não cai como eu queria.

Brigo cá com meus defeitos (que são caros, fartos e meus).

E acho que todo mundo também.

Mas o que vim dizer hoje não é isso. Ou melhor, é sim. O que eu quero falar na verdade é que: A gente é bem mais que isso.

Que tal preocupar-se um pouco mais com ser do que com o ter, nem que seja pra variar?

Me conte suas coisas, me mostre sua história, mas seja sincero: Você detestou aquele lugar que todo mundo ama? Você odiou, na verdade?

Então pra quê dizer que foi uma viagem “do caralho” e colar aquelas fotos com aquela gente cretina bem no meio do seu mural?

Não precisa fazer linha comigo, nasci desalinhada, você sabe.

Lembre-se de quem você era, de quem você é, do que quer ser.

É sua essência, tudo o que há por trás desse sorriso lindo e óculos escuros que eu quero conhecer.

Não quero uma vida pequena, um amor pequeno, uma alegria que caiba dentro da bolsa.

Eu quero mais que isso. Quero o que não vejo. Quero o que não entendo. Quero muito e quero sem fim.

Não cresci pra viver mais ou menos, nasci com dois pares de asas, vou aonde eu me levar. E todos são bem-vindos comigo.

Por isso, não me venha com superfícies, nada raso me satisfaz. Eu quero é o mergulho. Entrar de roupa e tudo no infinito que é a vida.

Faça isso, eu vou fazer também.

Ovo

Gente!!!!

Já tá cheio de ovos por aí, de chocolate inclusive.

Quero ganhar muitos!!!! Na Páscoa!

Adoooroo!!!!!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Apesar de

Só sabe amar de verdade quem permite que o outro SEJA.

Isso é amar com A maiúsculo, amor sem egoísmo e com aceitação das nossas imperfeições.

É aí, bem nessa hora, que amamos "apesar de".

quinta-feira, 5 de março de 2009

Mudar

" Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias.

Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.

Durma no outro lado da cama, depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de tv, compre outros jornais, leia outros livros. Viva outros romances.

Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua. Corrija a postura. Coma um pouco menos,escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias.

Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.

Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores.Faça novas relações.

Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida compre pão em outra padaria. Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado, outra marca de sabonete, outro creme dental, tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares.

Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.

Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.

Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus.

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!

Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!!"

quarta-feira, 4 de março de 2009

Amantes

Todos os amantes já adormeceram e todas as palavras já se calaram.

Quero sentir, quero ouvir você dizer que me amava mesmo quando estava longe, e deixar que o amanhã, juntos nos encontre, e que passe a ser vida o que hoje ainda é só sonho.

Que se acabem os segredos, que aumentem os desejos.

E assim, enquanto eu te beijo, que mude o destino, por um minuto.

Que meu corpo encontre o seu corpo num prazer absoluto.

E assim, enquanto eu te abraço, me aperte em seus braços, de um jeito que só você sabe, de um jeito que só eu sei.

Já não há razão pra não ser pra sempre, dessa vez há de ser, tem que ser diferente.

Não me deixe sozinha, nem mesmo um pouco, que esse pouco me deixe cada vez mais louca.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Live the moment, each and every day
This is what you've been looking for, for a long, long time
Make it real, make it right now, make it right now, make it right now
You've got to live it now